Tecnologia

Ford busca por padronização na comunicação entre carros autônomos

Empresa já está em contato com a Associação da Industria de Automóveis e formalizou pedido


A empresa Ford é uma das muitas companhias que vêm investindo em carros autônomos ao redor do mundo nos últimos tempos e na última semana esteve em contato com a Associação da Industria de Automóveis com o intuito de pedir por uma regularização de sinalização entre carros que são capazes de controlar suas direções sem a intervenção direta de motoristas (que tenham certificação SAE Nível 4).

Para que fosse oficializado esse pedido, a empresa enviou um memorando a Associação onde consta sua preocupação sobre como as tecnologias e interfaces empregadas nos carros devem ser comuns e de fácil entendimento a motoristas de qualquer parte do mundo. Além disso, a empresa aproveitou para mencionar que carros de empresas diferentes devem poder se comunicar entre si. Também foram anexadas ao memorando as negociações realizadas pela Ford com órgãos regulamentadores, como a ISO (International Organization of Standardization) e a SAE (Society of Automotive Engineers), frisando e aumentando a necessidade da criação de uma interface comum. 

A Ford já tinha essa preocupação desde o inicio de seu projeto de carros autônomos e, por isso, já vinha desenvolvendo seus próprios padrões internos. Mas com a popularização de projetos semelhantes, a empresa começou a se preocupar com o que está sendo feito dentro dessas outras montadoras e empresas que vem apostando no ramo.

As montadoras multinacionais que apostam no mercado de automóveis autônomos operam em vários países e as vezes têm de lidar com leis e padrões que mudam até de estado para estado, dentro de uma mesma nação, isso sem contar com a cultura dos clientes. Então, criar uma linguagem comum para carros autônomos pode não ser uma implementação fácil. Ao mesmo tempo, com a dificuldade de provar total segurança na utilização dos tais veículos autônomos, nenhuma empresa deve querer se mostrar relutante com a ideia proposta pela Ford.

Comentários